15 de fevereiro de 2017

Origem: Gênio da Lâmpada

Curiosidades

Ao contrário do Gênio representado pela Disney, eles se apresentam com uma aparência humana e possuem as mesmas necessidades que nós, porém sem as nossas limitações físicas.
Se você encontrasse um Gênio, dificilmente esta seria uma boa experiência…

De acordo com as crenças pré-islâmicas, se você encontrasse um Gênio, dificilmente esta seria uma boa experiência... http://petitandy.comOrigem da Imagem

De acordo com as crenças pré-islâmicas os Gênios foram criados de ar e fogo, 2.000 anos antes de Adão.
Vistos como eternos e imortais, eles eram criaturas extremamente fortes e astuciosas que possuíam grande destaque no paraíso (logo abaixo dos anjos).

Os Gênios teriam sido incentivados por seu líder a recusarem fazer reverências a mais nova criação divina: o homem. Como punição, todos os gênios foram expulsos do paraíso.
Embora vivam em um mundo paralelo, eles podem ir e voltar a Terra livremente.

Gênios também poderiam se tornar invisíveis quando desejassem, e utilizavam esta habilidade para sua diversão.
Comumente responsabilizados por doenças e acidentes, eles punem humanos por ações que não julgassem corretas.

Também se dizia que os Gênios ajudam quando a humanidade precisa de ajuda… mas provavelmente apenas quando isso fosse conveniente aos seus interesses.

O próprio Maomé revelou que ao escutar as revelações do anjo Gabriel sobre os ensinamentos de Deus (que posteriormente seriam reunidos no Alcorão), inicialmente teve receio de ser algum Gênio brincando com ele.

De acordo com as crenças pré-islâmicas, se você encontrasse um Gênio, dificilmente esta seria uma boa experiência... http://petitandy.comOrigem da Imagem

Após a revelação do Alcorão, a visão que se tem dos Gênios é então alterada.

Deus informa a Maomé que alguns Gênios são bons e outros são maus, pois possuem o mesmo livre arbítrio que os humanos. Assim como nós, se seguirem o Islam também poderão se salvar.
Também diz que Satã jamais foi um anjo… sendo na verdade um Gênio que foi expulso ao questionar a palavra divina.

Gênios só se tornaram populares no ocidente em 1704, quando Antoine Galland traduziu a obra das Mil e Uma noites para o francês, e então a transformando em um clássico mundial.

Foi apenas com a reinterpretação do conto de Aladim feita pela Disney que gênios ganharam uma visão mais positiva perante o público.

Clique aqui para salvar este post no Pinterest

Andréia Campos
04 de janeiro de 2017

Origem do Mito: Quebrar Espelho dá Azar

Curiosidades

Esta semana minha mãe quebrou um espelho, que havia descolado de uma caixa que uso para guardar meus brincos.
Enquanto eu só falava para ela não se preocupar pois eu nem usava este espelho, ela comentou: “Puxa, será que vou ter sete anos de azar?”

Mesmo sendo na brincadeira, logo pensamos… de onde será que veio este medo de se quebrar espelhos?
E quem o associou com sete anos de azar?

De onde será que veio este medo de se quebrar espelhos? E quem o associou com sete anos de azar? http://petitandy.comfoto de autoria própria

Se você for pesquisar a origem deste mito vai achar a resposta em duas partes.

A primeira aparenta ter tido origem na Grécia.
Os gregos davam muita importância ao reflexo, tendo até métodos de previsão sobre o futuro refletindo a imagem de uma pessoa em um copo ou tigela com água. Ferir este reflexo seria como ferir a alma da própria pessoa.

Também existe a lenda grega de Narciso, um homem tão belo e tão egoísta, que se apaixonou por seu próprio reflexo em um rio e acabou morrendo de fome por não deixar de se admirar nem para se alimentar.

A parte dos sete anos de azar provavelmente foi somada pelos romanos, que acreditavam que a vida seguia ciclos que se renovavam a cada sete anos. Por isso, se algo ruim acontecesse seria necessário esperar que o ciclo de sete anos se acabasse para poder se livrar do azar.

De onde será que veio este medo de se quebrar espelhos? E quem o associou com sete anos de azar? http://petitandy.comfoto de autoria própria

Em minhas pesquisas achei uma segunda explicação possível que parece ser bem menos aceita, mas para mim faz mais sentido…

Por muitas décadas os espelhos eram extremamente caros e de difícil aquisição, o que acabava indicando um status de seus possuidores.
Para evitar que seus empregados os quebrassem ou trincassem durante seus afazeres diários, muitos de seus donos acabaram incentivando seus empregados a acreditarem que teriam suas almas presas caso quebrassem os espelhos.

Mas e você? Em qual você acredita mais?

Clique aqui para salvar este post no Pinterest

Andréia Campos
30 de março de 2016

Curiosidades sobre a Páscoa

Curiosidades

Por que o coelho é simbolo da Páscoa?

Por que o coelho traz ovos, se o coelho não bota ovos?

? Feliz Páscoa para todos! ?

Uma foto publicada por Andréia Campos (@petit_andy) em

Antes de Cristo e consequentemente de sua ressurreição e do Cristianismo, esta mesma época do ano era celebrada a Pessach, uma festa judaica onde se comemora a saída dos judeus do Egito e sua libertação da escravidão.

Na Pessach existe um momento durante a cerimônia onde o mestre da família diz “O povo de Israel é como esse ovo, que, quanto mais cozido na dor e no sofrimento, mais preserva sua unidade e sua identidade”, ou seja, para eles o ovo é um símbolo do povo de Israel, pois mesmo após a pressão (cozimento) se mantém seu formato original.

Após Cristo, e devido a proximidade com o evento judaico, acabaram unificando na Páscoa a celebração cristã e a tradição judaica, representada pelos ovos.

O coelho já é um pouco mais discutível, com algumas possíveis sendo aceitas. A minha explicação preferida é a de que no evento judaico havia sempre um cordeiro para ser repartido.
Com o objetivo de manter um animal na tradição, o coelho foi escolhido como um substituto, pois como é conhecido por sua rápida reprodução, virou um símbolo da renovação da vida.

Andréia Campos
Petit Andy no YouTube. Se Inscreva!