18 de Maio de 2016

Filme: O Discurso do Rei (resenha)

Filmes / Seriados / Livros

O Discurso do Rei é inspirado na história real do rei da Inglaterra, Jorge VI.

O filme chegou a ganhar 4 Oscars, incluindo o de melhor filme… mas na minha opinião a declaração mais legal é a da própria rainha Elizabeth II, que disse ter ficado “emocionada” pela representação feita de seu pai.

filme, filme, biografia, real, reais, fatos reais, baseado, família real, Inglaterra, Inglesa, rei, rainha, discurso, discurso do rei, resenha, resumo, sinopse, pequeno, pequena, atual, jovem, jovens, mulheres, garota, garotas, irreverente, descolada, criativa, online, são paulo, brasil, sao paulo, loja, fashion, fashionista, Brasil, Brazil, jovem, dica, dicas , estilo, moda, estilosa, lojas, petit, andy, blog, blogueira, moda blogueira, blogueira de moda, blog de moda, como ser blogueira, estilo, estilosa, blog de estilo, blogueira estilosa, blog moderno, blogueira moderna, blogueira famosa, blogueira são paulo, blogueira sao paulo, blogueira paulista, blogueira paulistana, blog de beleza, beleza, blogueira de beleza, cosméticos, cosmeticos, são paulo, sao paulo, paulista, paulistana, petitandy, Petit Andy, petitandy.com, Andréia, Andreia, Campos, Andréia Campos, Andreia Campos

Resenha

Gago desde os 4 anos, o príncipe Albert (Duque de York) sempre foi encorajado pela família a procurar especialistas que pudessem curar sua gagueira, mas sem nunca obter sucesso.

Como seu irmão David é mais velho, ele seria o herdeiro natural do trono, o que permitiu com que Albert ficasse um pouco mais distante do público… até um dia onde o príncipe é obrigado a representar a família em um discurso de encerramento da British Empire Exhibition (em 1925) no Estádio de Wembley.

Sua esposa decide ajudá-lo e encontra Lionel Logue, um terapeuta australiano vivendo em Londres. Suas técnicas não são convencionais, portanto, Elizabeth (esposa do príncipe) decide que seria interessante que tentassem.

Logo no primeiro dia Albert tem de ler um monólogo de Shakespeare enquanto escuta Mozart com fones de ouvido, mas desiste após apenas algumas linhas por não acreditar no resultado.
Após retornar ao palácio sua esposa resolve escutar a fita onde Lionel havia gravado a sessão, e percebem que Albert não havia gaguejado durante a leitura.

Relutantemente, Albert retorna para suas sessões e aos poucos Lionel se torna um grande amigo e confidente.

Quando seu irmão David sobe ao trono como Rei Eduardo VIII é visível que não liga para suas novas obrigações, estando sempre ausente.

Durante suas ausências era comum que o rei estivesse com Wallis Simpson, uma americana que já havia se divorciado duas vezes.
Quando David anuncia suas intenções de se casar com a americana, Albert o confronta relembrando que isso causaria uma crise constitucional no seu reinado.
Irritado pelo posicionamento do irmão, o rei Eduardo VIII o acusa de estar tentando roubar o trono e que suas sessões com Lionel seria uma preparação para quando conseguisse.

Eventualmente David abdica do trono para poder morar com Wallis, tornando seu irmão Albert o rei Jorge VI.

Com o reinado em suas mãos, Albert precisa de Lionel mais do que nunca para conseguir se comunicar com seu povo através da nova e crescente mídia: o rádio.
E como se ainda não fosse o bastante, o novo rei precisa convencer os ingleses, cansados da Primeira Guerra Mundial, a apoiarem sua decisão e declarar a Segunda Guerra Mundial.

filme, filme, biografia, real, reais, fatos reais, baseado, família real, Inglaterra, Inglesa, rei, rainha, discurso, discurso do rei, resenha, resumo, sinopse, pequeno, pequena, atual, jovem, jovens, mulheres, garota, garotas, irreverente, descolada, criativa, online, são paulo, brasil, sao paulo, loja, fashion, fashionista, Brasil, Brazil, jovem, dica, dicas , estilo, moda, estilosa, lojas, petit, andy, blog, blogueira, moda blogueira, blogueira de moda, blog de moda, como ser blogueira, estilo, estilosa, blog de estilo, blogueira estilosa, blog moderno, blogueira moderna, blogueira famosa, blogueira são paulo, blogueira sao paulo, blogueira paulista, blogueira paulistana, blog de beleza, beleza, blogueira de beleza, cosméticos, cosmeticos, são paulo, sao paulo, paulista, paulistana, petitandy, Petit Andy, petitandy.com, Andréia, Andreia, Campos, Andréia Campos, Andreia Campos

Conclusão

Primeiramente, você precisa saber: contei o mínimo que consegui até chegar na parte onde Albert assume o trono, pois para mim é aí que entra o climax do filme.
Também deixei vários detalhes interessantes de fora para você se surpreender, caso ainda não tenha visto… mas foi bem difícil, viu? Dá vontade de contar tudo, haha!

Finalmente falando da minha impressão sobre o filme: ele ganhou 4 Oscars – incluindo o de melhor filme, isso já nos diz alguma coisa, não é?

Se tem uma coisa que eu acho importante em filmes bibliográficos, históricos e todos os filmes que falam sobre fatos reais é que eles tem que se manterem fiéis aos fatos!
Parece óbvio? Mas acredite, não é…

Muitos filmes/seriados/livros acabam inventando coisas para deixar a história “mais interessante” e inventam pessoas, acontecimentos e as vezes até dão um rumo totalmente diferente a história.
Este filme é bem fiel aos fatos, sem se preocupar em passar a imagem de que a família real era perfeita e mostrando uma família verdadeira, com desentendimento entre irmãos e inseguranças.

A atuação do Colin Firth está impecável! Ele transmite uma insegurança profunda disfarçada por uma máscara de arrogância e rigidez muito real.
Quando a própria rainha da Inglaterra elogia sua atuação, acho que você não tem muito o que falar, não é?

A querida da Helena  Bonham Carter interpreta a esposa do rei, e ao contrário do que estamos acostumados, ela faz uma mulher clássica, contida e discreta, mostrando pra sociedade que ela é atriz suficiente para todos os papéis.

E Goeffrey Rush, que eu achei maravilhoso em sua ceticidade para consequir quebrar as barreiras de Albert.

Não vou dizer muito mais para não estragar, mas assistam… vale muito a pena pela história, e para entender que se nem a família real é perfeita e até um rei tem tantas inseguranças, quem somos nós para nos colocarmos esta pressão, não é?

Andréia Campos
Escreva seu Comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui
6 comentários
  1. A primeira vez que assistir ao filme foi na escola, lembro que todos da sala se emocionaram. Acho simplesmente maravilhoso quando ele faz o discuso, essa cena é INESQUECÍVEL.
    Beijos,
    http://www.dosedeilusao.com

  2. Eu amo esse filme! Já assisti várias vezes e adoro ntos que você citou, como a atuação da Helena Boham Carter, que, pela primeira vez, atuou fora dos exageros que ela sempre faz. O Colin Firth está impecável, e aquela cena do f*ck f*ck f*ck é viciante hahaha Beijos!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

  3. amei demais esse filme quando assisti, nem lembrava mais dele porém, até ver sua resenha hahahaha, me deu vontade de assistir de novo.

    beijos
    http://orangelily.com.br

Petit Andy no YouTube. Se Inscreva!