08 de Março de 2017

Igualdade de Gênero entre Mulheres

Rotina

Não sei se todos que estão lendo este texto sabem, mas eu venho do famoso “mundo corporativo”… porém ao contrário da maioria das pessoas, não posso dizer que ele seja de todo ruim. Que quem faz este “mundo corporativo” são as pessoas que estão nele, por isso ele pode mudar tanto.

Todos dizem que o ambiente corporativo é machista, e posso dizer que é mesmo… mas em todos os casos que presenciei e consigo me lembrar agora, quem oprimia e subjugava mulheres era outra mulher.

Antes que pensem se tratar de um problema isolado, acreditem: eu vi várias mulheres oprimindo outras várias mulheres. http://petitandy.comOrigem da Imagem

Antes que pensem se tratar de um problema isolado, acreditem: eu vi várias mulheres oprimindo outras várias mulheres.
E o pior… quanto maior a idade da mulher opressora, pior era seu preconceito com a capacidade de outras mulheres!

É realmente chocante você pensar que uma pessoa que deve ter enfrentado várias dificuldades para chegar até um cargo de liderança simplesmente por ser mulher, tem extremo preconceito com outras que estão tentando se desenvolver na carreira!

Por sorte tive diretoras que eram extremamente competentes e estimulavam meu crescimento…. com exceção de uma.
Esta diretora em específico tratava todas as demais como secretárias… independente desta ser ou não sua função. Jamais compartilhava uma tarefa desafiadora, que fosse estimular as funcionárias, ou incentivava promoções.

E mesmo vendo minhas colegas se esforçando, outras mulheres jamais reconheciam sua capacidade e dedicação.
Só conseguiam se referir a outras mulheres quando era para comentar que alguém teve que sair mais cedo para buscar o filho que passou mal na escola, ou que teve muita cólica e não pode comparecer ao escritório hoje (mesmo a pessoa estando com completo acesso remoto).

Mas com os homens…. ah, eles deveriam ser desenvolvidos para a liderança!

Acho que nem preciso dizer que esta situação sempre me incomodava demais.

Antes que pensem se tratar de um problema isolado, acreditem: eu vi várias mulheres oprimindo outras várias mulheres. http://petitandy.comOrigem da Imagem

Não sou estudiosa no assunto, mas minha crença pessoal me diz que qualquer mudança começa em nós.

Acredito que enquanto tantas mulheres subjugarem a capacidade do seu próprio gênero, ou as encararem como capazes de exercerem apenas funções de subserviência, não conseguiremos atingir nossos objetivos de igualdade. Como fazer com que o outro gênero nos aceite quando nós mesmas não nos respeitamos?

Fico pensando se temos como mudar estas mulheres… talvez seja muito tarde para elas.

Talvez a solução seja realmente enfrentar a sociedade agora.
Educar ao máximo as nossas crianças, para que quando elas chegarem na mesma posição destas outras mulheres, ai sim elas possam tratar a todos com igualdade.

Mas se eu puder deixar algum recado com este texto, que seja: mulheres, deem o exemplo na igualdade de gênero!

Andréia Campos
Escreva seu Comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui
6 comentários
  1. Infelizmente essa ainda é a realidade de muitas empresas, acho que pode acontecer com mais frequencia em determinadas áreas de atuação, mas em geral, afeta todo o mercado de trabalho.
    Acho que a palavra sororidade deveria ser mais empregada em nosso dia a dia. Somente juntas poderemos reverter essa situação.
    beijos!

    • Realmente sororidade deveria realmente ser uma palavra mais divulgada. Assim como empatia.
      Ainda acho que existe todo um estigma de “fragilidade” nestas palavras, que leva a todo um preconceito no mundo empresarial, onde o “agressivo” e “competitivo” é tão apreciado, sabe?

  2. Igualdade de gênero é algo que eu busco do fundo do meu coração para mim e para todas as mulheres. É uma pena que algumas não entendam que o que queremos é igualdade. mas não podemos julgá-las, afinal, não sabemos qual foi a sua criação. Mas é muito importante, como você disse, educar as futuras crianças para, quem sabe assim, conseguir obter essa tão sonhada igualdade.

    • Exatamente o que eu penso, Carla!
      Acho que tem muito a ver com a criação delas… mesmo tendo conseguindo superar estes estigmas em suas vidas, eles ainda estão enraizados de um modo que elas não conseguem “não julgar” as outras mulheres.
      Mas realmente acredito que com tempo esta situação muda!
      A sociedade tende a evoluir, né? :)

  3. Oi lindona!
    Cada um tem sua opinião né…

    Beijão ;***

    http://isabellalessa.com

    • Sim, claro… mas tem diferença entre SUBJUGAR alguém pelo gênero e realmente opinar sobre ela, né?
      Sei lá… hehe

Petit Andy no YouTube. Se Inscreva!