03 de Fevereiro de 2017

(500) Dias com Ela (filme)

Filmes / Seriados / Livros

Vou confessar que demorei anos para ver este filme… literalmente, anos!
Eu sabia que ele era famoso e queridinho pela crítica, mas também sabia que ele era de romance e eu tenho um problema muito sério com filmes melosos.

Mas o motivo para que eu tenha gostado do filme é explicado logo no começo do mesmo: “Este não é um filme de romance. É um filme sobre o amor.

(500) Dias com Ela - "Este não é um filme de romance. É um filme sobre o amor." http://petitandy.com

Tom (Joseph Gordon-Levitt) é um rapaz romântico.
Desde pequeno ele acreditou em histórias de filmes e músicas. Acreditou no estereótipo de amor perfeito, onde você encontra a pessoa dos seus sonhos e por acaso, você também é exatamente o que ela procura, e então vivem felizes para sempre.

Um dia, como qualquer outro, seu chefe anuncia sua nova assistente: Summer (Zooey Deschanel).
Como todo bom romântico, Tom se apaixona no momento que a vê… e sua paixão (platônica) vai crescendo conforme ele descobre que seus gostos são compatíveis.

Um dia a empresa resolve dar uma festa no karaokê, onde ele aproveita a oportunidade para se aproximar de sua amada. É nesse momento em que entram em um debate crucial sobre o amor.
Para Summer o amor é uma invenção, uma coisa de criança… já para Tom, é parte de sua vida.

Mesmo com esta diferença os dois desenvolvem uma amizade, que acaba evoluindo para um relacionamento.
Summer, como sempre honesta, deixa claro desde o começo que não quer nada sério. Tom aceita prontamente, mas nunca aceitando de fato, sempre buscando um modo de convencê-la sobre o relacionamento.

É a partir desta incompatibilidade que o filme nos mostra contra-pontos valiosos.

(500) Dias com Ela - "Este não é um filme de romance. É um filme sobre o amor." http://petitandy.com

(500) Dias com Ela poderia ser apenas mais um filme falando sobre amores incompreendidos, mas alguns detalhes o transforma em algo mais. O transforma em um debate sobre o amor.

Se você prestar muita atenção no filme vai ver que não existe um mocinho nem um vilão.

Tom foi iludido por toda sua vida.
Acreditava no amor perfeito, onde duas pessoas se encontram e apenas em um troque de olhar se reconhecem como almas gêmeas e juntas vão compartilhar dos mesmos gostos, pensamentos e paixões. E, obviamente, esta pessoa estaria igualmente apaixonada.
Para ele o mundo se acabava ao fim de cada término. A vida era um roteiro de filme, onde se você batalhar o suficiente tudo dá certo no final.
Aliás, uma das cenas mais bonitas deste filme, em minha opinião, é quando vemos o contraste da “expectativa X realidade” do Tom.

Summer é extremamente realista, o que a torna crédula. Ela precisa “ver para crer”.
Acredita que, não é porque o amor verdadeiro não existe que ela não possa se divertir com pessoas que a divirtam. Se ambos estão se divertindo, é isso que importa.
Mas ao contrário do que muita gente pode achar, ela não é de modo algum uma “vadia” ou uma “insensível”. Summer é honesta a todo tempo, sempre falando o que ela pode ou não te oferecer… mesmo que isso seja muito pouco perto do universo do outro.
Seu modo de viver é condizente com a diversão que busca, sempre partindo quando ela acaba. Mas assim como ela descreve o fim de seus relacionamentos anteriores (“O que sempre acontece. A vida.”), Summer não guarda mágoas de quem passou em sua vida.

Mas frases mais marcantes do filme ficam por conta da pequena irmã do Tom, com grandes lições de vida… quem dera tivéssemos aprendido metade das lições que ela nos dá!

(500) Dias com Ela - "Este não é um filme de romance. É um filme sobre o amor." http://petitandy.com

Infelizmente a perfeição não existe. Muito menos no amor.
O romantismo é algo muito bonito, porém perder a noção da realidade é sempre um risco.

Tom se apaixona pela imagem que ele faz da Summer, e não por quem ela realmente é.
Em uma das cenas, quando estão no cinema, ela se emociona e ele não entende o motivo. A Summer que Tom escolheu ver, preenche tudo que ele busca… mas ele não percebe quem ela realmente é, e e como aceitá-la.

E a lição do filme: o destino e o acaso trabalham sim a favor do amor, mas tem que se estar atento para não perder sua chance.

Clique aqui para salvar este post no Pinterest:
(500) Dias com Ela - "Este não é um filme de romance. É um filme sobre o amor." http://petitandy.com

Andréia Campos
Escreva seu Comentário

* Preenchimento obrigatório. Seu email não será divulgado.
Quer que sua foto apareça no comentário? Clique aqui
10 comentários
  1. Eu adoro esse filme! Tão lindinho! :)

  2. Oi lindona!!!

    Vi esse filme há tanto tempo que confesso que não lembro nem da historia kkkkk, talvez eu o veja novamente.

    Beijão /**

    • Sério Isa? Puxa, então ele não bateu para você com a mesma força que bateu para mim… mas como disse a Carol, no comentário aqui de baixo, este é um filme que só tem impacto quando a gente assiste na época certa da vida.
      Talvez a sua ainda esteja por vir :)

  3. Nossa tenho visto esses filmes em todos os lugares há anos e nunca parei para assistir. Sempre achei que ia ser uma história melosa de romance, confesso que não sou chegada nessa filmes. acho que minha personalidade seria parecida com a da summer.
    ótima resenha!

    beijos
    http://orangelily.com.br/

    • Hahahha, essa era exatamente minha frase até ver o filme!
      Via sobre ele em todos os lugares, mas nunca tinha vontade de ver pq odeio filme meloso.
      Mas na real, pode ver! Tudo que ele não é, é meloso, hahaha :D

  4. Esse filme é tão real <3 Não é um romance, mas uma história com tanta veracidade. lembro que odiei o personagem de gordon e amei a forma como retratam summer como uma fase. você não demorou para ver, para mim é um filme que você deve ver quando estiver pronto

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com

    • Carooool! Melhor definição ever!
      Realmente, este é um filme que tem que ser visto quando se estiver pronto. Ele tem uma mensagem super forte e a pessoa tem que estar muito aberta para receber. Para perceber como “estar apaixonado” é completamente diferente de “amar alguém”.

  5. Faz taanto tempo que eu vi, mas amei demais também <3

    • Pois é… eu demorei para ver, mas na real acabei vendo na época certa.
      Ele realmente é bem simples, mas deu pra entender pq a crítica gosta tanto, e porque este filme marca tanto as pessoas.

Petit Andy no YouTube. Se Inscreva!